23 de abr de 2016

Pausa para reflexão | Aborto


Sempre há um motivo por trás de qualquer evento. Mas por não saber o motivo real, julgamos somente o que está aparente. Nada que acontece, acontece por acaso. 

Tenho atendido casos de mulheres que fizeram abortos e outras que desejavam tanto o bebê, tinham uma boa saúde e todas as condições favoráveis, mas que inexplicavelmente tiveram um aborto espontâneo. 
Os motivos humanos são diversos, assim como os motivos espirituais, que estão além da nossa compreensão.

E como  nada acontece por acaso, estes atendimentos fizeram com que eu parasse para refletir, pois eu também tive dois abortos espontâneos. E na época foi um grande sofrimento para mim.

Se este é o seu caso, há um consolo, não existem culpados e muito menos vítimas. A coisa é muito mais profunda. 
Se você sofre com isso, leia um dos motivos por trás de um não nascimento, revelado numa sessão:

“Pelo pouco tempo de vida que tive, foi o suficiente. Se eu não pude nascer do seu ventre, é porque o meu espírito sabia que com você eu teria a experiência necessária para equilibrar alguns débitos, meus e seus. A maneira como aconteceu, é o que menos importa."

É bom deixar claro que não encorajo ninguém a praticar este ato deliberadamente, mas também não cabe a mim e a ninguém, condenar  quem já o tenha praticado.

Gratidão, Paz e Luz
 Emmí | Terapeuta Akáshica

.




6 de abr de 2016

Retornar à sua Essência


Sempre é tempo de retornar.
Não importa o quanto você tenha se distanciado da sua Essência.
O seu espírito está sempre de braços abertos para recebê-lo.
Retornar ao espírito não é morrer, é viver.

Viver a vida como deve ser, na sua simplicidade de ser você.
Você com seus defeitos.
Você com as suas qualidades.
Largando as defesas e se assumindo.  Ser você.

O distanciamento da sua Essência é o motivador de tantas desilusões.
Não importa quanto tempo, sempre é tempo de retornar.

O seu espírito utiliza mil maneiras de se comunicar, mas os ruídos são tantos que você não consegue escutar.
O que será que você precisa escutar e não está conseguindo fazê-lo sozinho?
Tenho como te ajudar nesse processo.

Meu guia espiritual e eu, trabalhamos juntos, a fim de te colocar frente a frente com as informações que o seu espírito quer passar e que por algum motivo você não consegue decodificar.

Não crie expectativas em receber uma resposta positiva para uma questão específica. Esteja preparado para receber o que é o melhor para você, mesmo que esse "melhor" seja receber um puxão de orelha da sua espiritualidade.

Dizem que a verdade dói... Será? Discordo. A verdade liberta!

Traga os seus questionamentos, venha fazer uma leitura do seu Registro Akáshico. Te aguardo.
Qualquer dúvida, entre em contato através do email: lefani@gmail.com


Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosangela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosangela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos

.

6 de mar de 2016

Carne. Comer ou não comer?


Teve uma época na minha vida, que aboli as carnes. Passei algum tempo sem ingerir nada de origem animal. Naquela época, eu concordava que comer carne era um ato cruel com o animal que estava vivo antes de vir parar no meu prato, me sentia uma assassina.
Associava a ideia de que se eu não comesse carne, me tornaria um ser humano melhor, mais espiritualizado. Dava muito ouvido aos pseudos "iluminados".

Parecia que tudo reforçava a ideia de que comer carne era muito ruim, pois até a mídia dizia sobre os malefícios da carne, principalmente a carne vermelha. 
Até que um dia, resolvi comer um pedacinho de carne. E depois daquele dia tenho comido carne sempre que sinto necessidade. E não me senti culpada, assassina, ou tive qualquer tipo de mal estar, muito pelo contrário, me senti bem, dei ao meu corpo o que ele estava pedindo.

Deixar de comer carne não nos torna um canal mais "puro".
Deixar de comer carne não aumenta a nossa capacidade psiquica.
Deixar de comer carne não aumenta a nossa vibração.
Deixar de comer carne não nos torna seres mais pacíficos.
Não estamos praticando crueldade animal quando comemos carne.
Não praticamos crueldade vegetal quando comemos vegetais.

Tudo que comemos está ou estava vivo, até o momento em que damos uma garfada neles e os levamos para dentro da nossa boca, onde os mastigamos e os engolimos, sem dó nem piedade. 
Podemos usufruir de todo tipo de alimento que o Planeta Terra nos fornece. Carne, vegetais, frutas, sementes, água, ar, tudo isso faz parte do banquete enquanto estamos encarnados. 
Se você não come carne, não significa que o seu grau de evolução seja maior.
É muita hipocrisia dizer que quem atingiu a “iluminação" não come carne ou não sinta mais vontade de comer carne.

Tem pessoas pensando que para alcançar um grau de “iluminação” precisa parar de comer carne e para piorar, alguns até param de comer qualquer tipo de alimento para viver supostamente de luz.
Quem disse que ser vegano, vegetariano ou viver de luz é uma pessoa superior? Conheço gente desequilibrada e doente seguindo esse estilo de vida. 
Certo dia ouvi numa leitura akáshica: "Se a sua constituição biológica fosse para viver de luz, você seria uma samambaia e não um ser humano".
É arrogância demais se achar melhor que todo mundo só porque não come carne... 

O que você come, se é carne ou capim, não define o seu grau de evolução espiritual.

Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosangela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosangela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos

.

28 de fev de 2016

Ajude-se. Empodere-se. SEJA!!!

Você sabia que é a crença no mal a responsável por afetar negativamente a sua vida? Não é a energia do outro, é a sua!
Fizeram magia negra para você, por isso a sua vida está uma desgraça? Sinto te informar, não existe magia negra mais forte do que o mal que você pode provocar para si mesmo.

Vive rezando, fazendo simpatias e rituais a fim de se proteger da maldade dos outros? E o que você faz para se proteger de si mesmo?
Perceba que o inimigo não é o outro, é você.

Você é responsável pela sua vida, pelas escolhas que faz, pelos frutos que colhe, pelo bem e pelo mal que recebe. O outro é apenas coadjuvante. Então tenha coragem de olhar e reconhecer. Assuma que as condições da sua vida não são favoráveis porque você fez as escolhas que te levaram a esse resultado. Jamais culpe o outro.

Enquanto continuar culpando o outro pela sua infelicidade – governo, políticos, economia, bandidos, família, cônjuges, etc... – você nunca vai conseguir assumir o controle da sua vida.
E quem é que está aí dentro desse corpo que pode fazer a diferença na sua vida? Você!

A boa notícia é que a qualquer momento você pode transformar a sua vida para melhor, se assim o desejar.
E quando você deseja messssssmo, você se torna o milagre. Daí qualquer ajuda que recebe, é capaz de te tirar da situação infeliz, em apenas um minuto. E não atribua a sua melhora a ninguém. É você que aceitou mudar e ponto final.
Existe uma infinidade de técnicas disponíveis hoje em dia. Qualquer uma delas pode ser o ponto de partida para uma transformação, depende só de você.

De repente você só precisa de uma palavrinha que sai da boca de quem você admira e pronto, é capaz de sintonizar no seu melhor e aí o milagre está feito. Ou então precisa ficar anos a fio em terapias, tratamentos diversos, gastar todo dinheiro que tem e até o que não tem, a procura de um milagre que só você pode fazer por você. 

Precisando de um ponto de partida? Faça uma Leitura do Registro Akáshico e traga os seus questionamentos. Te aguardo.


Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosangela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosangela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos

.

21 de fev de 2016

Vazio Interior - Desconexão com o seu propósito de vida


Antes de reencarnar, fazemos algumas programações para a nossa nova jornada. Algumas delas podem ser mudadas e até canceladas, não é algo que vai fazer muita diferença na nossa vida, mas outras não. Nós viemos com uma programação especial, esta programação não muda.

Quais os sinais que demonstram que você não está seguindo a sua programação? Vazio interior, um vazio que não se preenche com nada. Até o dia em que você resolve largar o seu cargo de executivo para virar jardineiro e se sente feliz e realizado com a nova função. 

Então quando você faz essa mudança, percebe que nem sempre a programação é algo fantástico e grandioso como salvar a humanidade, muito pelo contrário, é algo relacionado com a sua satisfação pessoal, com aquilo que faz a sua alma vibrar de alegria, e que dinheiro nenhum pode comprar. Tire o dinheiro da equação. Não que o dinheiro não seja importante, claro que é, mas não é mais importante do que seguir o seu ideal, o que de fato te preenche, o que te faz acordar cedo e te mantém animado. 

A necessidade de status e refletores são os desejos do ego, e  preenchem temporariamente, mas quando estamos de acordo com a nossa programação, a plenitude é uma constante.
Se está na sua programação de vida trilhar um caminho parecido com o de outra pessoa,  agradeça por ela ter te inspirado. Se ela pode, você também pode, do seu jeito e ao seu modo. As referências existem para isso mesmo, servir de inspiração, entretanto dê o seu toque especial em tudo que fizer.

E por que estou escrevendo tudo isso? Porque recentemente os guias do Akáshico explicaram a importância de se seguir com a nossa programação, com aquilo que viemos realizar nessa vida. Quando nos desviamos do nosso caminho, a consequência principal é o vazio interior, coisa que conheço bem e não desejo para ninguém.
Bem, com isso vemos que nem sempre temos livre arbítrio. Seria essa programação uma espécie de dívida karmica, algo que se não fizermos vamos ficar em falta com a evolução do nosso espírito? Talvez sim, talvez não... 

Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosangela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosangela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos

.