26 de mai de 2016

Pausa para reflexão | Aborto


Sempre há um motivo por trás de qualquer evento. Mas por não saber o motivo real, julgamos somente o que está aparente. Nada que acontece, acontece por acaso. 

Tenho atendido casos de mulheres que fizeram abortos e outras que desejavam tanto o bebê, tinham uma boa saúde e todas as condições favoráveis, mas que inexplicavelmente tiveram um aborto espontâneo. 
Os motivos humanos são diversos, assim como os motivos espirituais, que estão além da nossa compreensão.

E como  nada acontece por acaso, estes atendimentos fizeram com que eu parasse para refletir, pois eu também tive dois abortos espontâneos. E na época foi um grande sofrimento para mim.

Se este é o seu caso, há um consolo, não existem culpados e muito menos vítimas. A coisa é muito mais profunda. 
Se você sofre com isso, leia um dos motivos por trás de um não nascimento, revelado numa sessão:

“Pelo pouco tempo de vida que tive, foi o suficiente. Se eu não pude nascer do seu ventre, é porque o meu espírito sabia que com você eu teria a experiência necessária para equilibrar alguns débitos, meus e seus. A maneira como aconteceu, é o que menos importa."

É bom deixar claro que não encorajo ninguém a praticar este ato deliberadamente, mas também não cabe a mim e a ninguém, condenar  quem já o tenha praticado.

Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosângela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosângela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos





16 de mai de 2016

Novidades no Ar

Vai, movimenta-te, conheça-te, e apaixona-te 
pela obra maravilhosa que tú és.
 – Rosângela Matsushita


A partir de hoje estou oferecendo estudos da Numerologia Cabalística.
Ela é literalmente o Raio-X da nossa vida. 
O estudo visa fornecer informações sobre como você é, e principalmente encontrar a vibração da assinatura ideal. Podemos ver quais são as nossas dívidas cármicas, as nossas lições cármicas, o que fazer para saldar essas dívidas, qual é a nossa missão, qual é o nosso destino, nossas tendências ocultas, o que cada ciclo de vida exige de nós, quais são os desafios desses ciclos e tantas outras informações importantíssimas para a nossa reencarnação.

Geralmente nós não temos uma expressão (assinatura) compatível com a nossa área de atuação, com sequências numéricas negativas, além de arcanos negativos que vibram durante um determinado período da nossa vida, o que acarreta atrasos no nosso progresso.

Este estudo é uma excelente ferramenta de auto conhecimento, indicado para qualquer pessoa que anseia uma vida melhor.

Uma vez que o seu nome e data de nascimento não mudam, as vibrações numéricas também não mudam, portanto o estudo se faz apenas uma vez na vida.
Entretanto quando a mulher se casa e muda o sobrenome, ela passa a receber outras vibrações devido ao novo sobrenome, nesses casos é indicado fazer o estudo das novas vibrações numéricas.

Estou fazendo um valor promocional para os mapas iniciais, valor que vou manter até Junho/2016. Aproveitem!!!
Para quem deseja encomendar o seu estudo, entre em contato que enviarei um formulário para ser preenchido.

Qualquer dúvida entre em contato: lefani@gmail.com



Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosângela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosângela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos


.

11 de mai de 2016

O Passado que Ressoa | Revelação de uma vida - 1


É difícil para quem não acredita em reencarnação, ter a revelação de uma vida através da Leitura do Registro Akáshico e fazer o "link" do que foi revelado. Mas graças à Deus, a grande maioria que vem para este trabalho sabe que somos um espírito eterno e que cada reencarnação é apenas mais um capítulo de um grande e emocionante "Seriado da Vida", que nunca tem fim.

Compartilho alguns trechos de uma revelação com a devida autorização. Sua identidade está preservada. Qualquer semelhança é mera coincidência.

“Você teve uma vida como mulher, nasceu pequena e frágil, numa grande família de mulheres.  Você era a “pequena” tanto fisicamente quanto mentalmente. Você nasceu com uma deficiência mental, onde teve muitas limitações.  

A sua forma de se expressar era basicamente rir ou chorar. Era totalmente dependente da sua mãe, fazendo com que ela se dedicasse exclusivamente para você. Essa dedicação lhe custou caro, pois provocava o  ciúmes em algumas das suas irmãs. Elas queriam a atenção da mãe também, pois afinal a mãe era delas também.

Dentre essas irmãs, tinha uma que era especialmente má. Quando ninguém estava por perto, ela te agredia fisicamente, beliscava, puxava o seu cabelo, te batia e quando você começava a chorar, ela saía de perto e fingia que não sabia de nada. Mesmo com tantas limitações, você sabia quando ela ia te agredir e chorava sempre que ela se aproximava.

Essas agressões eram frequentes e a sua mãe nunca soube dessas agressões.
O tempo passou e essa irmã se casou e foi embora.
A sua mãe morreu e você ficou aos cuidados de outra irmã até os seus últimos dias naquela vida. Você não viveu muito tempo depois da morte da sua mãe.

Qual é a ressonância, qual é o aprendizado?
  • Você não é mais refém das circunstâncias.
  • Você não é estorvo e muito menos “cruz” para ninguém.
  • Deve estabelecer limites para que as pessoas não abusem da sua boa vontade, em todos os sentidos.
  • Hoje você tem plena capacidade para resolver seus problemas, sem fugas."

Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosângela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosângela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos


.

6 de abr de 2016

Retornar à sua Essência


Sempre é tempo de retornar.
Não importa o quanto você tenha se distanciado da sua Essência.
O seu espírito está sempre de braços abertos para recebê-lo.
Retornar ao espírito não é morrer, é viver.

Viver a vida como deve ser, na sua simplicidade de ser você.
Você com seus defeitos.
Você com as suas qualidades.
Largando as defesas e se assumindo.  Ser você.

O distanciamento da sua Essência é o motivador de tantas desilusões.
Não importa quanto tempo, sempre é tempo de retornar.

O seu espírito utiliza mil maneiras de se comunicar, mas os ruídos são tantos que você não consegue escutar.
O que será que você precisa escutar e não está conseguindo fazê-lo sozinho?
Tenho como te ajudar nesse processo.

Meu guia espiritual e eu, trabalhamos juntos, a fim de te colocar frente a frente com as informações que o seu espírito quer passar e que por algum motivo você não consegue decodificar.

Não crie expectativas em receber uma resposta positiva para uma questão específica. Esteja preparado para receber o que é o melhor para você, mesmo que esse "melhor" seja receber um puxão de orelha da sua espiritualidade.

Dizem que a verdade dói... Será? Discordo. A verdade liberta!

Traga os seus questionamentos, venha fazer uma leitura do seu Registro Akáshico. Te aguardo.
Qualquer dúvida, entre em contato através do email: lefani@gmail.com


Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosangela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosangela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos

.

6 de mar de 2016

Carne. Comer ou não comer?


Teve uma época na minha vida, que aboli as carnes. Passei algum tempo sem ingerir nada de origem animal. Naquela época, eu concordava que comer carne era um ato cruel com o animal que estava vivo antes de vir parar no meu prato, me sentia uma assassina.
Associava a ideia de que se eu não comesse carne, me tornaria um ser humano melhor, mais espiritualizado. Dava muito ouvido aos pseudos "iluminados".

Parecia que tudo reforçava a ideia de que comer carne era muito ruim, pois até a mídia dizia sobre os malefícios da carne, principalmente a carne vermelha. 
Até que um dia, resolvi comer um pedacinho de carne. E depois daquele dia tenho comido carne sempre que sinto necessidade. E não me senti culpada, assassina, ou tive qualquer tipo de mal estar, muito pelo contrário, me senti bem, dei ao meu corpo o que ele estava pedindo.

Deixar de comer carne não nos torna um canal mais "puro".
Deixar de comer carne não aumenta a nossa capacidade psiquica.
Deixar de comer carne não aumenta a nossa vibração.
Deixar de comer carne não nos torna seres mais pacíficos.
Não estamos praticando crueldade animal quando comemos carne.
Não praticamos crueldade vegetal quando comemos vegetais.

Tudo que comemos está ou estava vivo, até o momento em que damos uma garfada neles e os levamos para dentro da nossa boca, onde os mastigamos e os engolimos, sem dó nem piedade. 
Podemos usufruir de todo tipo de alimento que o Planeta Terra nos fornece. Carne, vegetais, frutas, sementes, água, ar, tudo isso faz parte do banquete enquanto estamos encarnados. 
Se você não come carne, não significa que o seu grau de evolução seja maior.
É muita hipocrisia dizer que quem atingiu a “iluminação" não come carne ou não sinta mais vontade de comer carne.

Tem pessoas pensando que para alcançar um grau de “iluminação” precisa parar de comer carne e para piorar, alguns até param de comer qualquer tipo de alimento para viver supostamente de luz.
Quem disse que ser vegano, vegetariano ou viver de luz é uma pessoa superior? Conheço gente desequilibrada e doente seguindo esse estilo de vida. 
Certo dia ouvi numa leitura akáshica: "Se a sua constituição biológica fosse para viver de luz, você seria uma samambaia e não um ser humano".
É arrogância demais se achar melhor que todo mundo só porque não come carne... 

O que você come, se é carne ou capim, não define o seu grau de evolução espiritual.

Gratidão, Paz e Luz
Eu Sou Rosangela Matsushita
Terapeuta Akáshica a serviço do Bem Maior
Este texto foi escrito por Rosangela Matsushita
Se for compartilhar, por gentileza dê os créditos

.